Expositores da Plástico Brasil comemoram realização de negócios nos primeiros dias da feira

A alta tecnologia apresentada por fabricantes nacionais e estrangeiros atraiu empresários em busca de expandir, modernizar e até diversificar suas plantas fabris.

Os três primeiros dias da Plástico Brasil – Feira Internacional do Plástico e da Borracha, que vai até esta sexta-feira (dia 24) no São Paulo Expo, foram de intenso movimento nos estandes, com muitos negócios fechados e visitas técnicas agendadas.

Para o presidente da Polimáquinas, Gino Paulucci, este início superou as expectativas. Seu estande recebeu compradores do Brasil e do exterior, em sua maioria tomadores de decisão que fecharam negócios já no pavilhão. “Nunca tivemos um início de feira com tantas vendas efetivas”, comemora o executivo.

De acordo com ele, o enfoque dos transformadores que adquiriram as máquinas da empresa na feira foi na renovação do parque fabril, diversificação de mercado e abertura de novas plantas. “Estamos operando com capacidade máxima de atendimento. Esse é o melhor termômetro de que o Brasil vai voltar a crescer”. Na Plástico Brasil, a Polimáquinas está expondo seis tipos de máquinas: três delas são lançamentos e as outras foram atualizadas para oferecer aos clientes melhor eficiência energética, mais velocidade e mais qualidade do produto final.

A austríaca Engel mostrou-se muito satisfeita com a alta qualidade dos visitantes em seu estande, e também com o nível tecnológico apresentado pelos expositores da feira como um todo. Segundo o diretor da empresa, Udo Löhken, já nos primeiros dias da Plástico Brasil a Engel fechou negócios com clientes atuais, alguns deles já em andamento e concretizados na feira. “Nosso principal objetivo era conhecer clientes novos e fiquei surpreso com os contatos que fizemos. Cerca de 20% dos visitantes do estande são clientes novos”, diz o executivo.

O destaque da Engel na Plástico Brasil são seis produtos com os três estágios da Indústria 4.0: máquinas inteligentes, produção inteligente e serviços inteligentes. A empresa está demonstrando a conectividade em tempo real dessas soluções instaladas na feira com seu showroom na Áustria. “Estamos tendo uma ótima recepção dos visitantes”, garante Löhken.

Especializada em injetoras de plástico, a Tsong Cherng expõe na Plástico Brasil duas máquinas de alta tecnologia: uma acionada com servomotor para ciclos rápidos e uma preforma híbrida, ambas voltadas a oferecer aos transformadores alta performance, economia de energia e aumento da produtividade, além de melhor aproveitamento do espaço nas fábricas, dadas suas proporções reduzidas.

O gerente de Operações da empresa, Eduardo Chern, comenta que fechou negócios que estavam em andamento nos primeiros dias e ficou positivamente surpreso com a qualificação dos visitantes em seu estande. “Recebemos empresários que vieram em busca de expansão das plantas, mas principalmente, de soluções para tornar suas fábricas mais eficientes”. Umas das injetoras da Tsong Chern oferece economia de 40% na matéria prima de embalagens. De acordo com o gerente, os produtos expostos estão adequados à Indústria 4.0, com fornecimento de informações gerenciais em tempo real.

Alta tecnologia

A exclusiva tecnologia de soldagem por ultrassom é o grande destaque da Herrmann Ultrassom na Plástico Brasil. A empresa apresenta ao mercado nacional a máquina ULTRACELL HIQ VARIO 4800 watt de potência com tecnologia de soldagem por ultrassom para aplicação individual (manualmente) com painel de visualização gráfica do processo de solda.

Trata-se de um processo revolucionário que permite unir peças termoplásticas em três tipos de segmentos: peças injetadas de plástico (com aplicação na indútria médica, automotiva, brinquedos, eletroeletrônica), embalagens e tecidos ou não tecidos (produtos de higiene, como fraldas).

De acordo com o gerente de Vendas da Herrmann Ultrassom, Andreas Haug, a empresa alemã é a primeira a desenvolver e a oferecer ao mercado esse tipo de equipamento com painel que permite vizualizar o processo de solda.  “Os clientes produtores de plástico no Brasil vão ter no futuro a chance de trabalhar com alta tecnologia no segmento de solda por ultrassom, que irá aumentar a qualidade, produtividade, e eficência de produção e, também, ampliar novos mercados, dando a possibilidade de diversificar as linhas de produtos e exportar para outros países”.

Com 20 anos de atuação, a Reinaflex tem forte nome no mercado destinado a impressoras de bandas estreitas e médias, e tambor central. “Esperamos abranger maior público com potencial de se tornar novos clientes no segmento de plásticos, para cada vez mais aprimorarmos as tecnologias das máquinas. Estamos sempre participando de feiras para acompanhar as novas tendências e inovar com o objetivo de oferecer impressão de qualidade e maior velocidade aos nossos clientes”, declara Kátia Magazoni, da Reinaflex Máquinas Flexográficas.

A Impressora Flexográfica RNF 550 de seis cores é o grande destaque da empresa na Plástico Brasil, que conta com 20 anos no mercado. Destinada à impressão de alta qualidade em papel, plástico, etiquetas, adesivos e rótulos, seu diferencial é possibilitar, também, a impressão em tiragem reduzida. O modelo está em conformidade com as normas NR10 e NR12. O estande da marca também conta com rebobinadeira e peças de fabricação própria para as máquinas também fabricadas pela empresa, além de outros produtos que atendem ao mercado de papel, plástico e papelão.

Patenteada pela Hudson-Sharp Machine Company, com 110 anos de atuação e líder na fabricação de máquinas confeccionadoras de sacos de plástico, máquinas pouch e soluções de embalagens refecháveis, a tecnologia de aplicação do Zíper Inno Lok ganha destaque no estande da empresa. Trata-se de um zíper especial transversal que é aplicado em filmes para a produção de embalagens de alimentos congelados, confecções e salgadinhos. Com barreira e lacre, oferece maior resistência à entrada de luz, umidade e contaminação.

No estande da marca, ganham destaque as linhas Pouch para a produção de embalagens pré-fabricadas por envase para o mercado de alimentos e Pet Food, além da linha de embalagens por envase automática Wicketer para pão de forma, fraldas e produto de higiene feminino.

De acordo com o gerente de Vendas e Marketing para América do Sul, Juliano Criscuolo, o Grupo Barry Wehmiller, no qual a Hudson-Sharp está inserida, tem participação seletiva em feiras mundiais importantes e por isso foi feita a escolha pela Plástico Brasil. “Hoje a feira é a que melhor atende a empresa e é compatível com o nosso tipo de produto, foi uma escolha muito acertada por conta também do público alvo. Muitos negócios estão sendo gerados e estão caminhando para serem finalizados”, comemora.

Sobre a Plástico Brasil

Uma iniciativa da ABIMAQ – Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos e da ABIQUIM – Associação Brasileira da Indústria Química, com organização e promoção da Informa Exhibitions, a Plástico Brasil será palco dos últimos avanços tecnológicos e tendências globais dos diversos segmentos que compõem a cadeia produtiva do plástico: instrumentação, controle e automação, máquinas, equipamentos e acessórios, moldes e ferramentas, produtos básicos e matérias-primas, reciclagem, resinas sintéticas, serviços e projetos técnicos e outros.

O evento vai receber uma visitação A Informa Exhibitions acredita que eventos são plataformas de conhecimento e de relacionamento, que auxiliam a impulsionar a economia brasileira. A empresa é filial do Informa Group, maior organizador de eventos, conferências e treinamentos do mundo, com capital aberto e papéis negociados na bolsa de Londres. Dentre os eventos realizados pela Informa Exhibitions no Brasil estão: Agrishow, Fispal Tecnologia, Fispal Food Service, ForMóbile, FutureCom, ABF Franchising Expo, SerigrafiaSign e Feimec, num total de 24 feiras setoriais. A Informa Exhibitions possui escritórios em São Paulo (sede) e Curitiba, com cerca de 200 profissionais.  Nos últimos quatro anos, a empresa investiu cerca de R$ 400 milhões no Brasil em aquisições de eventos e marcas, o que levou a decisão estratégica de alterar o nome da empresa no Brasil de BTS Informa para Informa Exhibitions.

altamente qualificada de transformadores e profissionais da indústria do plástico, que atendem e atuam em diversos segmentos, como construção civil, automóveis e autopeças, agricultura, móveis, eletrônicos, instrumentos médicos, vestuário e calçados e eletrodomésticos, entre outros.

Realização

A ABIMAQ - A Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos representa cerca de 7.800 empresas dos mais diferentes segmentos fabricantes de bens de capital mecânicos, cujo desempenho tem impacto direto sobre os demais setores produtivos nacionais e está estruturada nacionalmente com a sede em São Paulo, nove regionais e um Escritório Político em Brasília. 

Muito além da representação institucional do setor, a ABIMAQ tem a sua gestão profissionalizada e as suas atividades voltadas para a geração de oportunidades comerciais para as suas associadas, realizando ações junto às instâncias políticas e econômicas, estimulando o comércio e a cooperação internacionais e contribuindo para aprimorar seu desempenho em termos de tecnologia, capacitação de recursos humanos e modernização gerencial.

A ABIQUIM – Associação Brasileira da Indústria Química é uma entidade sem fins lucrativos fundada em 16 de junho de 1964, que congrega indústrias químicas de grande, médio e pequeno portes, bem como prestadores de serviços ao setor químico nas áreas de logística, transporte, gerenciamento de resíduos e atendimento a emergências. A associação realiza o acompanhamento estatístico do setor, promove estudos específicos sobre as atividades e produtos da indústria química, acompanha as mudanças na legislação e assessora as empresas associadas em assuntos econômicos, técnicos e de comércio exterior. A entidade ainda representa o setor nas negociações de acordos internacionais relacionados a produtos químicos.

Para mais informações, acesse: www.informaexhibitions.com.br.