PLASTICO BRASIL is part of the Global Exhibitions Division of Informa PLC

This site is operated by a business or businesses owned by Informa PLC and all copyright resides with them. Informa PLC's registered office is 5 Howick Place, London SW1P 1WG. Registered in England and Wales. Number 3099067.

Informa

Rússia presente na Rodada Internacional de Negócios da Plástico Brasil!

24/03/2017

A 1ª. Rodada Internacional de Negócios da Plástico Brasil 2017 – Feira Internacional do Plástico e da Borracha, que acontece no São Paulo Expo até esta sexta-feira (24), tem, entre seus compradores internacionais, a empresária Alexandra Klemina, diretora geral da World Machines LCC.

Especialista na área de polímeros, fundadora de um centro de estudos para qualificação de profissionais nesse setor e autora de livros sobre o tema, Klemina veio ao Brasil a convite do Programa Brazil Machinery Solutions, organizador da Rodada Internacional de Negócios, e por intermédio do escritório em Moscou da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil). 

Ao colocar-se muito bem impressionada com a Plástico Brasil 2017, tanto do ponto de vista da organização da feira quanto da Rodada Internacional de Negócios, a empresária russa afirmou que as máquinas brasileiras possuem tecnologia comparável à das máquinas europeias, porém são mais acessíveis e apresentam maior competitividade, o que a interessa muito. “Vim para cá justamente para abrir novos contatos, trabalhar nas prospecções e buscar as mais diversas linhas de produção da indústria transformadora do plástico. Nesta feira, encontrei todas as opções que desejava conhecer”, destaca.

E informa que sua intenção não é apenas a aquisição de máquinas para a sua empresa, que trabalha com linha de extrusoras, trituradores e granuladores. Seu interesse vai mais além: Klemina coordena um grande portal de vendas de bens de capital para todo o mercado russo, além de um centro de exposições onde quer colocar máquinas brasileiras. Sua empresa pode também atuar como representante ou agente de vendas para o cliente final. “Estou pronta para analisar todas as possibilidades e variantes, o que quero é levar o produto brasileiro para o mercado russo”.

A empresária diz que sabe que o caminho é longo. Por isso realizará esse trabalho levando inicialmente tipos de máquinas que a empresa dela já trabalha. Terá também que organizar um projeto de assistência técnica brasileira, depois levar outros tipos de maquinário que os russos precisam, mas cuja tecnologia a World Machines LCC ainda não trabalha. Por essa razão, diz ela, essa visita está sendo importante, tanto que depois da Rodada de Negócios, que se encerra no dia 22, sua agenda prevê a visita a diversos estandes da Feira para analisar cada uma das máquinas que se encaixam em seu projeto.